sábado, 26 de setembro de 2009

Uma Mulher sob a Influência








Nick é um rude, porém amável operário da construção civil que trabalha muito duro para manter a sua família de três filhos. Mas este não é o seu maior problema : ele é casado com Mabel, uma mulher emocionalmente instável, histérica borderline, no limiar de um surto psicótico. O resultado é um filme bastante denso e claustrofóbico, agradávelmente desagradável, um pouco assustador, sombrio, e bom de se ver no final de noite , estilo corujão mesmo. É um filme emblemático do cinema independente americano da década de 70, dotado daquele agradável " traço sujo" que me aproxima muito afetivamente deste tipo de cinema. Algo que e perdeu um pouco à partir anos 80, quando o excesso de técnica e uma certa pasteurização geral passaram a predominar.




Essa postagem é também uma homenagem a John Cassavetes (morto em 89) , o primeiro cineasta americano genuinamente independente , que tinha o mérito de trazer para seus filmes os "pequenos problemas" acerca da condição humana , sem transformar o resultado num dramalhão . E " Uma Mulher Sob Influência " é o máximo exemplo dessa estética , um filme que tem mérito no elenco e direção , muito naturais. Tamanha naturalidade não é fruto do acaso. Cassavetes era um diretor que dominava a técnica do cinema perfeitamente, mas escolheu uma carreira de realizador à margem de Hollywood

Ele foi um dos pioneiros da "renascença" do cinema americano, isto é, um realizador que rompia com o paradigma vigente dos "filmes de estúdio", onde o diretor era um mero empregado da industria, por sua vez muito mais interessada no potencial lucrativo do filme do que em seu valor artístico. Acabou sendo considerado um dos mais influentes realizadores do cinema americano.

Para alguns era um herói. Enquanto ator, atuou em filmes de prestígio em Hollywood (como O bebe de Rosemary), e chegou a dirigir aguns. Mas seu desejo era realmente o de ter controle total de sua obra, que consistia basicamente em estudos sobre o comportamento humano de pessoas comuns, pessoas que peidam. Desprezava o narrativa linear e o sistema "de estrelas" Hollywoodianas, mais interessadas em si mesmas do que no personagem a ser vivido. Ao contrário, prezava por um estilo de filmar documental, focado na espontaniedade dos atores, o que o colocava em sintonia aliás de seus congêneres da nouvelle vague francesa.

Seus filmes eram auto-financiados, feitos com grande dificuldade, com atores (geralmente amigos) que concordavam em trabalhar de graça, sem saber se o filme daria lucro ou não. Para realizar Uma mulher sob a inluência, por exemplo, vendeu a própria casa. Na ocasião do seu lançamento, não contou com um sistema de distribuição. Ele própio agendava as sessões, em pequenos cinemas art houses, cineclubes e universidades, onde ele e o elenco discutiam com o publico após as sessões.

Uma conexão que considero bastante interessante e relevante é a canção "Cassavetes" da banda punk americana Fugazi. Uma banda que muito mais do que se auto-proclamar independente e punk, o é de fato. Sempre se auto financiaram e bancaram seus próprios albuns e turnês, que incluem lugares como, por exemplo, auditórios de ecolas publicas caindo aos pedaços no interior do Brasil, ou qualquer lugar disposto à lhes acolherem. Nada mais natural do que terem escrito esta canção que homenageia o cineasta com o qual compartilham a mesmo integridade e estética, uma vez que seus discos são também bastante impenetráveis. Na letra da canção, classificam Hollywood como "pobre cidade da vergonha", ao lado de outras instituições moribundas americanas, que costumam atacar. E ainda "Controle total para cassavetes, vocês não podem comprá-lo !". Bonito ...

Titulo Original : A woman under the influence
Diretor : John Cassavetes
Ano : 1974
País : USA
Awards : San Sebastián International Film Festival / Golden Globe / Oscar (Indicação) / Kansas City Film Critics Awards  , entre outros .



                     


Parte 2 :



                     

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...