sábado, 31 de outubro de 2009

Andrei Rublev


Esse fabuloso épico soviético, com mais de 3 horas de duração, é, além de um tesouro sagrado do cinema, um testamento da grandiosidade do que costumava ser o cinema russo nos anos do comunismo, cujo estúdio estatal Mosfilm era uma espécie de Hollywood vermelha, onde que todos os filmes eram necessariamente de interesse artístico (e por vezes ideológico). O legado desses filmes, e poucas vezes nos lembramos, está em muita coisa feita pelos cineastas ocidentais. O diretor Andrei Tarkovisky (considerado gênio em vida por ninguém menos que Ingmar Bergman) dirigiu esse filmaço quando tinha míseros ( e míticos !) 33 anos, baseado na vida de Andrei Rublev, monge ortodoxo do século XV, pintor de afrescos bizantinos, que é convidado a pintar a catedral de Vladimir. Mas em meio ao caos em que se encontrava a Rússia medieval, por um lado dividida politicamente e sofrendo sucessivas e brutais incursões de bárbaros tártaros-mongóis, e por outro sofrendo uma cristianização forçada que reprimia de forma violenta as tradições pagãs eslavas; Andrei acaba colocando a sua fé em dúvida por conta das barbaridades e massacres que presencia.


   

Por causa das muitas sequências controversas, o filme após estar pronto foi cruelmente mutilado pelos sensores estatais, e perdeu uma de suas três horas, sendo lançado em parte graças à sua pessimista impressão do clero ortodoxo. Apenas muitos anos depois foi restaurado no formato original (que é o deste release). Todo dividido em sete capítulos, onde o primeiro e o ultimo não se relacionam diretamente com a narrativa central, é um deleite de imagens e uma verdadeira obra prima para os adoradores de cinema, história e arte. Tarkovsky é um dos meus realizadores prediletos e este filme foi um dos motivos que me fizeram escrever este blog.

Titulo original : Andrei Rublev
Diretor : Andrei Tarkovsky
Ano : 1966
País : União Soviética
Awards : Telluride Film Festival




Um comentário:

  1. A legenda que penosamente consegui achar estava em portugues portuga , ora pois !! Mas "corrigi" pro portugues brazuca porque realmente nada pode desviar a atenção dessa obra de arte . [ ]s

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...