domingo, 11 de outubro de 2009

O nome da rosa




Uma série de bizarros assassinatos ocorrem num insuspeito convento medieval de freis copistas , causando a vinda de do monge Franciscano inglês, Williams of Baskerville. Junto com seu noviço, ele é convocado para tentar elucidar o caso, antes da chegada do temido tribunal da inquisição. Porém , mesmo com a sua presença, novos assassinatos continuam a ocorrer , e enquanto satã leva a culpa, o frade corre contra o tempo para encontrar o real assassino. O filme é adaptado do romance do escritor italiano Umberto Eco, que foi o grande best-seller da época, uma espécie de Código da Vinci, mas com um cérebro. Umberto Eco é um especialista em semiótica, e não um romancista, mas logo no primeiro livro atingiu um sucesso enorme, se tornando um nome conhecido da cultura popular.  







Se valendo de símbolos e de um bom conhecimento da mentalidade medieval, sobretudo do excesso de zelo religioso, Eco captou mesmo o interesse do grande público para seu livro através de um frei que emula Sherlock Holmes, personagem que já habitava o imaginário coletivo há anos, com direito inclusive à um assistente "tipo" Watson, no caso seu noviço.  Mesmo o nome do personagem faz referência à um dos livros de mistério do detetive Holmes, escrito por Sir Arthur Conan Doyle. Umberto Eco é aliás um forte defensor literário da estética do pós modernismo: um livro que conta uma história já contada por um outro livro, agora desconstruída e re estruturada. A direção do filme ficou por conta de Jean Jacques Annaud, que na época vinha do sucesso inesperado de A guerra do fogo.  



                                                               




Titulo Original : Der name der rose
Diretor : Jean-Jacques Annaud
Ano : 1986
País : França / Italia / Alemanha
Awards : British Academy of Film and Television Arts / French Academy of Cinema

Um comentário:

  1. A impressionante trajetória histórica da igreja, aliada a perfeição da interpretação de Sean Conery&CIA, faz desse CLÁSSICO uma pérola preciosa...IMPERDÍVEL!!!
    Renato.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...