sábado, 3 de outubro de 2009

Persona







Elisabet é uma conhecida atriz que sofre um esgotamento mental ao interpretar um drama de Sófocles, e se interna numa clínica de repouso, onde passa a conviver com a enfermeira Alma. Por sugestão da médica assistente, Elisabet é mandada, a título de complementação do tratamento, à uma casa de praia de propriedade da médica, e Alma vai a tiracolo como enfermeira assistente. Porém, na casa, a relação entre as duas se torna progressivamente intima, obsessiva e conturbada. Segredos são revelados, traições ocorrem. 






Drama extremamente complexo e bastante moderno para a sua época, 1966, o que não é uma surpresa, já que a direção é do mestre vanguardista Ingmar Bergman, célebre por abordar de maneira muito profunda temas como doença, conflito, loucura e morte. O filme é de fato cerebral, cheio de referências, e que mistura o drama da relação entre as duas mulheres com poesia visual, elementos psicanalíticos e clima etéreo. O resultado beira o hermético. 


Os filmes de Bergman, longe do objetivo de apenas contar uma estória, eram antes de mais nada complexas construções pessoais em torno de uma trama, o que lhe valeu a reputação de "diretor difícil", talvez o mais difícil de todos, e mesmo de pretensioso. Seus filmes não tem o objetivo de presentear a audiência com duas horas de sonho e escapismo, como os demais. Tal qual um quadro impressionista, a mensagem está envolta em uma névoa de referências, minimalismo e subjetividades. Seus filmes precisam ser digeridos e estudados para serem apreciados em toda sua grandeza. 

Persona foi considerado pelos críticos como uma das "maiores obras de arte do século XX". Bergman é ele próprio uma das maiores influências declaradas dentro do universo cinematográfico. Godard talvez seja seu aluno mais aplicado pois seu cinema é inteiramente baseado no mesmo conceito que o do mestre, Wood Allen o tem como um deus, e Andrei Tarkovsky idem. Toda a nouvelle vague o idolatrava, e enfim, cada diretor vivo o cita como referência inegável.


Titulo original : Persona
Diretor : Ingmar Bergman
Ano : 1966
País : Suécia
Awards : Guldbagge Awards (Suécia) / BAFTA Film Award / National Society of Film Critics Awards, USA


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...