quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Polyester


Tudo o que Francine queria era viver uma romântica vida de dona de casa num lar perfeito dos verdejantes subúrbios de Baltimore, porém isso não é possível porque o seu marido é um traste, dono de cinema porno e ainda por cima prestes a largá-la por uma interesseira. Sua filha é uma ninfomaníaca que espera ansiosa pelo seu primeiro aborto, e o seu filho um tarado cheirador de cola que tem um fetiche por pés femininos. Enquanto isso Francine vive entre o sonho e a dor, tendo como um único ombro amigo sua demente e banguela amiga Cuddles, que pensa ser uma debutante.



O genial diretor John Waters novamente atropela sem dó o sonho americano nessa obra ultrajante, com a sua tradicional pegada camp e um gosto finamente apurado pelo barato, pelo vulgar e pelo grosseiro. O cara é uma instituição, o homem que faz os épicos do underground, e embora ele tenha pegado muito mais leve nesse filme, ainda está anos luz acima do padrão paladar classe média. Um filme fundamental, assim como toda a filmografia de Waters, o mestre.


Titulo original : Polyester
Ano : 1981
Diretor : John Waters
País : USA
Awards : Telluride Film Festival 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...