sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Cría Cuervos


Após a morte de seus pais , Ana e suas duas irmãs se vêem obrigadas a ir viver com uma tia austera e com a avó senil e catatônica. Através de um labirinto de recordações , fantasias e fragmentos de "memórias dentro das memórias" de Ana (uma línda e ingênua menina que acredita que um mero bicarbonato é um veneno fortíssimo) , o expectador vai aos poucos tomando conhecimento dos fatos recentes pelos quais aquela família passou .




Carlos Saura deu de presente ao mundo esse filme genial , tocante , de uma triste beleza , capaz de emocionar o mais desprezível ogro . O filme explora muito bem a questão existêncialista e o eterno questionamento das pessoas diante da inevitável morte , de uma maneira quase onírica , ao usar o olhar infantil de Ana (que Freudianamente se vê como a própria mãe) . Além disso , aborda bem dolorosas questões familiares , o catolicismo austero dos espanhóis , e de uma maneira magnífica , traz claramente cifrado na história o momento que o país vivia : o filme foi feito no ano da morte do ditador Franco que por 40 anos condenou a Espanha ao ostracismo , e esse fato é simbolizado na morte do pai militar de Ana. A velha república , uma lembrança distante e perdida no tempo, está representada na imagem da avó , cuja única alegria é olhar fotos de um passado nostágico . Ana e suas irmãs são a nova Espanha (de então) , cheia de possibilidades de um recomeço. Coisa de gênio , coisa de Carlos Saura ! Quase que profeticamente a Espanha de fato floresceu neste 30 anos para se tornar um país pelo qual nutro um profundo amor e admiração . Independente da conotação , é um filme de pura emoção , uma das mais emblemáticas obras do cinema espanhol . Obrigado Saura !!



Titulo original : Cría Cuervos
Ano : 1976
Diretor : Carlos Saura
País : Espanha
Awards : Cannes / Globo de Ouro / Prêmio Sant Jordi / Prêmio ACE / Prêmio César / Cinema Writers Circle Awards, Spain / French Syndicate of Cinema Critics

LINK PARA TORRENT

LINK PARA LEGENDAS

...

Um comentário:

  1. Um excelente filme, uma obra prima do cinema espanhol, Carlos Saura realizou um trabalho impecável!
    O vazio piedoso dos olhos de "Ana" nos tornam assassinos em potencial, que com medíocres colheres de bicabornato tentamos purificar o mundo tão pouco palpável a nossa volta.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...