domingo, 16 de maio de 2010

Geração Maldita




Jordan e Amy, um casal de adolescentes, ao sairem de umclub Rock de Los Angeles, se envolvem involuntariamente numa briga, da qual fogem com a companhia indesejada e acidental de Xavier, um sujeito psicótico (do tipo que tatuou Jesus Cristo no próprio pênis). Após um incidente em uma loja de conveniências, seguem numa fuga em ritmo de road movie degenerado, repleto de violência, vulgaridades , mutilações, fio-terra, e estranhezas.





Apesar do clímax dramático, trata-se de uma boa comédia de humor negro, que reflete  sobre o vazio e a hiper-violência e sua mediatização dentro da sociedade americana, ilustrada por improváveis situações gore e perversões, que se mostram até divertidas e criativas. Como muitos filmes independentes dos anos 90, conta com uma trilha sonora muito muito boa, mesmo desproporcionalmente boa, com Jesus and Mary Chain, Cocteau twins, Ride, Belly e um monte de bandas indie da época, além de uma aparição relâmpago porém mais que espacial , do também degenerado Perry Farrel , do Porno for Pyros e Jane's Addiction. Um filme emblema dos anos 90



                            



Título original : The Doom generation
Ano : 1995
Diretor : Gregg Araki
País : USA / França
Awards : Independent Spirit Awards

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...