quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Faster Pussycat ! Kill ! Kill !


Três dançarinas go-go viajam pelo deserto de Mojave em busca de emoções genuínas. Lá encontram um desavisado casal de namorados e então se inicia uma longa sequência de atos de violência . Essa é a obra-prima de Russ meyer (que ao lado de Roger Corman e John Waters forma a santíssima trindade do cinema B norte americano) , um filme cheio de sexualidade reprimida , violência gratuíta , atuações afetadas e teatrais , diálogos rasteiros . Um luxo , enfim .



Russ Meyer sempre foi fixado no arquétipo das Vixens : mulheres fortes , dominadoras , opulentas e vulgares . Nos seus inúmeros filmes de baixo orçamento a imagem destas mulheres sempre contrastavam com a de homens fracos e submissos , a quem geralmente eram direcionados os atos de violência.



Sem qualquer traço acadêmico , se aproveitando de esteriótipos e atacando a moral bundona da América , Meyer elevou a frivolidade e o mau gosto a um status de cult , já que o filme é uma espécie de protótipo do gênero exploitation , e sempre citado como referência em inúmeros campos da cultura pop , da música (The Cramps) , ao cinema (Tarantino não se cansa de parasitar Russ meyer , dá até vergonha ) . Uma jóia . Clássico !! ...

Título original : Faster Pussycat ! Kill ! Kill !
Ano : 1965
Diretor : Russ Meyer
País : USA
Awards : Nenhum

Um comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...