terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Possession


Mark é um agente do serviço secreto lotado em Berlim ocidental durante a guerra fria . Em casa as coisas não estão nada boas , e sua linda esposa Anna está distante e agindo de maneira estranha , a despeito do mal que podem causar em seu pequeno filho Bob . A tensão do casal acaba explodindo de maneira surpreendente.



Espetacular e intenso filme do diretor polonês Andrzej Zulawski , que parte de um doloroso drama doméstico , e de suas consequências terríveis , se valendo de metáforas interessantes para chegar à outras esferas , notadamente : política , sociedade e religião. Andrzej havia sido escurraçado à pouco da então comunista Polônia , e também saído de um divórcio , estava com a lente afiadíssima .



O filme é estrategicamente ambientado em Berlim , simbolo da divisão do planeta nos anos da guerra fria. Um casal a beira da ruptura numa cidade rasgada em duas partes . Jung sempre usava a comparação da dissociação consciente/incosciente com o muro de Berlim : um mundo esquizofrênico , dividido em dois , que cria seus próprios "monstros" , assim como a bela Anna . Um filme muito foda ...



Título original : Possession
Ano : 1981
Diretor : Andrzej Zulawski
País : Alemanha / França
Awards : Cannes / Fantasporto Film Festival / BAFTA Film Award / Prêmio César de Cinema Francês / Festival Internacional de Cinema de São Paulo



...

3 comentários:

  1. Caro Lord Vader,

    Este filme é (intencionalmente) muito esquisito. Note, por exemplo, que as ruas da cidade estão quase sempre vazias !!!!!!! Em Berlim!!!!! É como se a cidade fosse fantasma e seus personagens, espectros atormentados....

    Além das referências e simbologias facilmente observáveis no filme, "Possessão" também pode ser assistido como um filme de terror (o que ele realmente é). O "filhinho" que a grande Isabelle Adjani dá à luz é algo digno de Cronnenberg e ela deve ter tido algumas contusões fazendo a cena do metrô, por exemplo :) Aliás, um corredor de estação de metrô de Berlim sem uma alma viva, só Adjani e seus espamos. Será que a população de Berlim tinha sido exterminada??? Hehehehe.

    Belo post. Aqui em Porto Alegre, o canal de TV UHF da Universidade Luterana vive reprisando este filme nas madrugadas. Aliás, aos insones, recomendo que ele seja visto nas alturas da noite escura. Tem seu efeito potencializado......

    Abs a todos.

    ResponderExcluir
  2. João , interessante voce ter citado Cronenberg . No filme "Filhos do medo" (The Brood) - Que já foi inclusive postado neste Blog , também se materializam monstros frutos da histeria e paranóia de uma mulher em processo de separação .

    E Berlim , com todo o estigma que ainda carregava , é mesmo uma das chaves para o filme correr sombrio !

    Esse filme me fascina mais do que me assusta , mas com certeza , dependendo da maneiro com que o expectador o encare , pode ser realmente apavorante . Legal saber que existe um canal de TV transmitindo !

    Obrigado pelos comments João , é exatamente pelo retorno , impressões e opiniões de outros blogueiros que edito estas toscas páginas em zero e hum ...
    [ ]s !

    ResponderExcluir
  3. Um dos pontos que merece atenção é a "Beleza" termo usado por Edgar Allan Poe na "Filosofia da composição" essa beleza é o a representada pela criança, o menino, que contrasta com todo o mal, a esquizofrenia nesse "País das maravilhas" dos adultos , sendo que o filme creio eu, somente sugere o horror sobrenatural, mas bate de frente com o horror real, ou esse horror todo seria somente a criação da mente esquizofrênica?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...