sexta-feira, 4 de março de 2011

Fausto



A história de Fausto tornou-se imortalizada até os nossos tempos pela célebre poesia escrita e re escrita por Goethe , ícone da cultura germânica . Mas trata-se de uma lenda muito mais antiga , que já ganhou inclusive versões de diversos outros autores ao longo dos anos . Não foi Goethe quem o criou , mas é com ele que eternamente estará associado.
Fausto teria sido um alquimista pio da Alemanha medieval , cuja pessoa foi o ponto de partida para este conto sobre um homem muito sábio , doutor em todas as ciências , médico , astrônomo e pensador , cuja necessidade altruísta de conhecimento e poder de cura o leva à vender a sua alma para o Diabo (personificado como o sedutor Mephisto) , que lhe apresenta também as dádivas da riqueza , poder e juventude eterna . Uma vez aprisionado em seu pacto , Fausto só poderia se redimir através do amor da casta Margarida (Gretchen) .




A história de fausto é de fato muito interessante . Tornou-se o protótipo do pacto com o diabo e já foi referênciada em um sem número de adaptações teatrais , literárias , cinematográficas , Simpsons (Homer vende sua alma ao diabo em troca de uma rosquinha mas é redimido pelo amor de Marge) , e por aí vai .
A questão do bem e do mal foi herdada pela civilização ocidental , via pensamento judaico-cristão , desde sua origem na antiga Pérsia , onde era a questão central do pensamento do Zoroartrismo. Desde então a humanidade é atormentada por esta ( poética ?) questão sobremaneira , a ponto de ter criado inúmeras correntes filosóficas e religiosas que tentam desde sempre decifrar essa dualidade. Os homens são faustianos , "gafanhotos sob a relva" como escreveu Goethe , à merce de uma aposta entre Deus e o Diabo , arquétipos do bem e do mal , num duelo que eternamente preocupa a mente humana.



As pessoas se identificam tanto com a história de fausto , que circulam lendas sobre indivíduos tão obcecadas por ela que aprenderam alemão somente com o objetivo de ler a poesia de Goethe no original , para não escapar nenhum detalhe . Confesso que já tentei ler uma versão que ganhei do meu pai há alguns anos (em português !) , mas só consegui ler o conto romanceado , prefácio e pósfacio , que já dão uma visão completa de Fausto , mas a poesia em si (o corpo do livro) considerei bastante impenetrável , mas sigo com o projeto de lê-la em breve .
Talvez pensando em leitores da minha natureza , tenha surgido esta primeira adaptação cinematográfica da lenda de Fausto , realizada pelo mestre do expressionismo alemão F. W. Murnau , que criou esta obra prima atemporal , e que desafia qualquer preconceito tolo ao cinema mudo . Um filme tecnicamente revolucionário , que em sua época introduziu técnicas novas de produção , e cuja existência por si só se confude com os primórdios de nosso adorado cinema . Um poema visual sombrio , eloquente , humano e cativante.



Título original : Faust - Eine deutsche Volkssage
Ano : 1926
Diretor : F.W Murnau
País : Alemanha (então Republica de Weimar)
Awards : Filmretrospektive Fritz Lang und Friedrich Wilhelm Murnau / German Film Festival

DVD

...

Um comentário:

  1. Incrível como um filme tão antigo, PB e mudo, tem ainda tanto poder, tanto efeito sobre o espectador.

    Muito obrigado por esta postagem.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...