domingo, 27 de março de 2011

O Sangue de um poeta



Filme que Jean Cocteau realizou em 1930 e é pura vanguarda , até mesmo para os padrões de nossos tristes dias. Quem for o tipo de cinéfilo que não tolera obras experimentais (por uma questão de preferência apenas) deve pular essa postagem , pois  Le Sang d'un Poete é um apanhado de vinhetas surrealistas em forma de poesia virtual , que como filme é o próprio enigma da Esfinge de Tebas .





Girando em torno da criação artística e suas instabilidades , a obra é aberta à interpretação pessoal , da mesma maneira que os fragmentados filmes de Buñuel em seus primórdios . A imaginação de um poeta decorre por temas diversos como a morte , e demais obcessões pessoais , com a pretensão de ser uma tragédia grega idealizada pelo homem que ficaria imortalizado como o gênio louco do modernismo , Jean Cocteau .



Título original : Le sang d'un poète
Ano : 1930
Diretor : Jean Cocteau
País : França
Awards : French Cinepanorama Film Festival / ERA New Horizons Film Festival / Athens Film Festival

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...