sábado, 10 de setembro de 2011

Domingo Maldito



Seminal filme britânico que retrata um triângulo amoroso entre três sujeitos de classe média: Alex, uma mulher divorciada e psicologicamente tumultuada, compartilha seu jovem e belo amante Bob, um artista bissexual, com o austero médico judeu Daniel Hirsch. Basicamente é uma história de amor tóxico, tantalizante, daquelas que fazem mal para todos os envolvidos. Hoje em dia filmes abertamente gays são comuns, mas na época ainda era algo considerado inovador. O fato é que 40 anos depois o filme é mais inovador do que a maioria das coisas lançadas hoje em dia.



A diferença aqui é o toque de classe de John Schlesinger, que dirigiu o filme brilhantemente, situando-o muito bem em seu momento de transição entre a swinging London Hippie e roqueira, e a Inglaterra sombria e em crise que iria persistir na década seguinte. Está tudo lá.  Optando por fazer um filme climático, um estudo de caráter e sentimentos, o falecido Schlesinger acabou criando um dos filmes adultos mais célebres do circuito de cinema de arte, que é bem raro inclusive (Não confunda com o homônimo de 2002, e nem com a canção do U2 ...)

Título Original: Sunday Bloody Sunday
Ano: 1971
Diretor: John Schlesinger
País: UK
Awards: Brno Gay and Lesbian Film Festival / BAFTA Film Award / London Lesbian and Gay Film Festival / Venice Film Festival / David di Donatello Awards / Directors Guild of America / Globo de Ouro / National Society of Film Critics Awards / New York Film Critics Circle Awards / Writers Guild of Great Britain Award

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...