domingo, 9 de junho de 2013

Jodorowsky's Dune





Excepcional documentário que narra a epopéia quixotesca de um homem e seu sonho, no caso, Alejandro Jodorowsky, um dos pilares deste blog, (que já apareceu por aqui em El topo, A Montanha sagrada, Santa Sangre) que sonhou por anos à fio em produzir sua versão pessoal do estranho romance Duna, de Frank Herbert, mas jamais conseguiu fazê-lo. Sem dúvidas, já é disparado o melhor filme que assisti este ano ! 
Eram os anos 70, e Jodorowsky, então superconfiante pelo sucesso inesperado de seus filmes nos circuitos underground mundo afora, embarcava em uma insana egotrip, e resolveu que iria apostar mais alto desta vez.





Assim, criou um projeto tão ambicioso e exagerado que é realmente espantoso que tenha conseguido chegar tão longe em seu delírio de grandeza: no elenco contaria com atores e celebridades tais quais David Carradine, Orson Welles, Salvador Dali, Gloria Swanson e Mick Jagger, entre outros, em um filme que duraria nada menos que 14 horas, e com a trilha sonora original de Pink Floyd e Magma (tudo a ver). Todo storyboard , cenários e ambientação foram criados pelo gênio etéreo dos quadrinhos sci-fi, o francês Moebius. As criaturas, roupas e edificações teriam a perturbadora marca do artista suiço H R Giger. Para completar , as naves espaciais estavam a cargo do designer Dan O'Bannon.





Mais de 9 milhões de dolares foram gastos na pré-produção, mas enfim, o projeto morreu nas gavetas dos executivos de Hollywood, que não cogitavam naquela época investir milhões e milhões em um filme que, dentro de suas visões pragmáticas, não passava de um filme B megatrônico. Sendo assim, Jodorowsky teve que abandonar seu sonho de criar "uma experiência de LSD que durasse 14 horas, sem a necessidade de se consumir a droga", "uma jornada espiritual que nos mostraria um novo messias", entre outros disparates típicos do status quo daquele momento.





O mais bizarro é que o projeto do filme (um tijolaço com a expessura de dois catálogos telefônicos) circulou por mãos poderosas em Hollywood, e poucos anos depois, "por acaso", surgia uma onda de blockbusters de sucesso que eram essencialmente filmes B espaciais, e que utilizavam exatamente a equipe de guerreiros de Jodorowsky ! Dan O'Bannon criaria nada menos que as naves de "Stars Wars", e deu no que deu, enquanto que HR Giger tornou-se o pai da criatura de "Aliens, o oitavo passageiro", o monstro capaz de evocar toda sorte de medos inconscientes. Jodorowsky, vampirizado, teve então que se contentar em ver seu sonho metafísico diluido na visão de outros diretores.





Duna, seria eventualmente realizado anos depois por Hollywood, resultando em um dos maiores abacaxis cinematográficos da história, que nem David Lynch conseguiu salvar. (Na verdade é um filme tão ruim que chega a ser bom). Já Jodorowsky's Dune é perfeito como cinema de documentário e ao mesmo tempo homenageia com justiça a figura já lendária do demente diretor chileno e suas idéias bizarras. Imperdível.


Título Original: Jodorowsky's Duna
Ano: 2013
Diretor: Frank Pavich
País: USA
Awards: Semana dos realizadores de Cannes


3 comentários:

  1. Se você tiver algum link desse filme na internet, por favor, publique.

    ResponderExcluir
  2. Vi esse documentário nesse final de semana e fiquei extasiado, fiquei imaginando a cada cena que o Jodorowsky dizia, a forma como sairia, através das imagens mostradas do storyboard. Foi como no próprio documentário que disse que teria sido maior que o 2001 do Kubrick, teria sido o maior filme de ficção cientifica jamais feito na história do cinema. Esse documentário é altamente recomendado!!

    ResponderExcluir
  3. Fico feliz do filme do Jodorowsky nunca ter existido, porque assim tivemos esse documentário magnífico !

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...