domingo, 13 de julho de 2014

The Nest





Recentemente, lendo sobre a ultima edição do Festival de Cinema de Rotterdam, soube que um dos favoritos daqui da casa, David Cronenberg, havia produzido um curta metragem que foi disponibilizado na rede pela organização do festival, que também presta uma homenagem ao cineasta este ano. Trata-se de um curta de apenas 9 minutos, filmado na garagem do diretor, que conta apenas com ele e a atriz Evelyne Brochu. The Nest (O Ninho) é puro Cronenberg. Sempre interessado em psicanálise, na relação entre mente e corpo, anomalias médicas, tecnologia, midia. Foi assim em  Filhos do Medo ,  Videodrome , Gêmeos Mórbida semelhança, e A Mosca, por exemplo. O filminho retrata uma consulta na qual um incrédulo médico (Cronenberg) examina e discute com sua paciente sobre o tratamento de uma invulgar condição que a mesma afirma ter: um enxame de vespas vivendo dentro de sua mama esquerda. O médico procura jogar com a consciência da pobre moça, que espera pela ajuda de um psiquiatra, mais do que a de um cirurgião. O filme é desconfortável, pois Cronemberg pega pesado e apresenta uma mulher jovem acometida por uma rara condição mental conhecida como Apotemnofilia, doença na qual o paciente sente excitação sexual na idéia de ter uma parte de seu corpo amputada. No filme, a moça tenta racionalizar sua parafilia (desvio sexual) criando a idéia delirante de vespas vivendo em sua mama, como pretexto para sua amputação.

O que me chamou a atenção nesse curta, ainda mais do que o habitual aspecto perturbador do diretor, foi a possibilidade do formato: um realizador veterano, icone do cinema fantástico, realiza uma obra com custo virtualmente zero, rodado com equipamento eletrônico, e posta na rede para que qualquer um possa vê-lo gratuitamente. Eu me pergunto, será este o caminho que o cinema tomará no futuro ? Ano passado eu li aqui que mesmo os criadores do formato blockbuster, Steven Spielberg e George Lucas, acreditam que sim. Para eles, ao longo dos anos, o cinema vai cada vez mais ganhar a internet, e as salas de cinema serão raras e caras. Os estúdios vão produzir poucas produções ou superproduções, que ficarão em cartaz por anos à fio, por um custo bem alto para o espectador, como os musicais da Broadway, por exemplo. Por outro lado, a rede poderia abrir caminho para uma explosão de criatividade, democrática e sem precedentes, que poderia mudar para sempre o que entendemos como cinema. É esperar pra ver ...





Titulo: The Nest
Diretor: David Cronenberg
Ano: 2014
País: Canadá
Awards: Festival de Rotterdam


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...